segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

ENTREVISTA - THY SYMPHONY (Marcello)

O simpático guitarrista e compositor Marcello Valsesia, dos brasileiros Thy Symphony, revelou o início da carreira da banda, a gravação do novo álbum e também perspectivas futuras.

Metal Morfose: Sei que estão muito ocupados com a gravação do novo álbum. Em primeiro lugar gostaria que falasses um pouco como surgiram os Thy Symphony?

Marcello: Desde criança que conheço o Rene, passamos a infância juntos e na escola conheci um teclista chamado Douglas assim surgiram os Thy Symphony. Depois encontramos a Camila, que está desde o começo. O César veio depois como um baterista que estava na banda antes do Matthew.
Os vocais masculinos foram muitos, inclusive, vou aproveitar para divulgar que estamos a mudar de vocalista masculino para o lugar do Vitor, o nome dele é Allan Ortoga. Allan é um grande cantor e substituirá bem o Vitor.
Assim surgiram os Thy Symphony, de uma ideia minha e de dois grandes amigos.

Metal Morfose: Muito obrigada pela exclusividade da notícia Marcello, e espero que corra tudo bem com o novo vocalista. Gostaria também de saber o vosso background musical, pois sei que por exemplo a Camila Senne tem aulas de canto, é correcta esta informação?

Marcello: A Camila fez faculdade de música e formou-se no ano passado, hoje ela dá aulas de canto. Eu estudei guitarra pelo método da Berklee e depois estudei composição e regência com o Maestro Emerson Tineo, um grande músico e hoje um amigo. O Rene estuda baixo há muito tempo e também é um grande produtor, os nossos álbuns são produzidos por ele e por mim.

Metal Morfose: Quais são as tuas inspirações quando escreves para Thy Symphony? E qual é o teu tema preferido quando escreves?

Marcello: Gosto muito de escrever sobre história, filosofia, as pessoas e como elas podem contribuir com o mundo, ou como elas não contribuem. Raramente escrevo sobre mim, no entanto, nas músicas com temas sociais acabo por falar de mim pois é como eu vejo o mundo, ou seja, os meus valores estão nessas letras.

Metal Morfose: Vocês têm influências? Queres dizer-nos alguns nomes?

Marcello: Eu gosto de muita coisa. Pop dos anos 80, todos os géneros de rock, incluindo heavy metal é claro, new age, música erudita. Amo a música, mas música de qualidade. O meu país tem muita música de péssima qualidade infelizmente é conhecido no mundo por algumas destas porcarias sonoras. No heavy metal eu gosto muito de Blind Guardian, Nightwish, Rhapsody of Fire, Metallica (até ao “Black Album”), são muitas bandas mas estas resumem bem o que gosto.

Metal Morfose: Já agora uma curiosidade… como está a visão do metal no Brasil? Tiveram dificuldades em gravar?

Marcello: Muitas dificuldades. No Brasil não há espaço para o metal, as editoras não querem bandas nacionais, a não ser que a banda pague até a água que as pessoas da editora bebem. Os lugares para tocar são bares com aparelhos sucateiros, poucos são os lugares com estrutura. Fora de São Paulo gostar de heavy metal é ser um verdadeiro herói. Nós tivemos muitas dificuldades para gravar, porém, montamos um home studio na casa do Rene e agora está mais fácil, todavia não adianta gravar e não lançar o cd, as editoras aqui fingem que não existimos só resta tentar lançar fora do país para sair do Brasil, pois aqui a coisa funciona assim. As editoras lotam o mercado com bandas européias, às vezes bandas não são melhores que as daqui, não são melhores que os Thy Symphony, por exemplo, e não lançam uma banda nacional. A nossa política é uma vergonha, o mundo sabe disso e as editoras aqui parecem jogar um jogo parecido com o dos políticos nefastos que temos aqui.

Metal Morfose: Pois é muito triste essa situação, acho que quem ler esta entrevista vai perceber um pouco as tuas palavras, principalmente os leitores que têm bandas. O que pensas sobre o metal actual?

Marcello: Acredito que o metal chegou a um momento maravilhoso, os estilos fundem-se, é difícil classificar o estilo de uma banda, o metal está muito rico. Hoje vejo o metal como uma música que atinge um grande público, que é muito sofisticada e bem elaborada, realmente fantástica que chegou a um nível incrível.

Metal Morfose: Ouvi dizer que estão a preparar um novo álbum, podes falar-nos um pouco sobre isso?

Marcello: É o nosso segundo álbum e a primeira parte contará a história de São Francisco de Assis, depois temos temas diversos como a caixa de pandora e a guerra de Tróia, algumas música sobre a estupidez das pessoas e uma linda música de dez minutos sobre a guerra da Escócia com a Inglaterra.
Neste álbum estamos mais maduros e as músicas estão mais pesadas, a Camila está a cantar tons mais baixos explorando regiões diferentes da sua voz, e deixa-nos mais satisfeitos a cada dia, realmente quando este álbum ficar pronto acredito que vocês vão amá-lo, ele está muito bom a capa está a ser feita pelo André Iabete, irmão do Rene que fez um trabalho incrível no primeiro cd “Darkness End”. Enfim estou ansioso para que todos ouçam estas músicas novas.

Metal Morfose: Sim é verdade a capa do vosso primeiro álbum está espectacular, desde já os meus parabéns para ele. Já tinhas as letras preparadas, ou estão a surgir à medida que gravam?

Marcello: Eu tinha metade das letras prontas, as de São Francisco tinha quase todas só faltava uma que já está terminada.

Metal Morfose: Resumindo…como descreves o vosso novo álbum? Se me permites dizer, pelo que ouvi no vosso MySpace o tema “Broken Wings” parece-me um som mais maduro, o som dos instrumentos estão bem mais “forte”, certo?

Marcello: Está mais maduro e forte, acredito que este álbum mostrará a todos a força dos Thy Symphony (ahahaha), é um grande álbum e eu estou apaixonado por ele, será um álbum clássico, estou certo disso.

Metal Morfose: Quando estará disponível o vosso novo álbum no Brasil e na Europa? Para aqueles que o quiserem o adquirir.

Marcello: Bem isso depende das editoras temos entrado em contacto com as editoras da Europa e algumas deixaram-nos as portas abertas para ouvirem o nosso próximo trabalho e acredito que este álbum os convencerá, e em breve todos poderão adquirir os cd's do Thy Symphony.

Metal Morfose: Vocês têm planos de virem tocar a Portugal ainda este ano ou futuramente?

Marcello: Lógico que sim, seria como realizar um sonho tocar em Portugal, esperamos conseguir uma editora em breve e se possível fazer alguns concertos em Portugal.

Metal Morfose: O Metal Morfose deseja-vos muito sucesso e aguardamos ver-vos brevemente. Um abraço e obrigada.

Marcello: Abraço Hanna, ao pessoal do Metal Morfose e todo o povo português que gosta de bom heavy metal, aos que não gostam também, um abraço a esse lindo país que um dia tenho certeza que conheceremos. Felicidades a todos.

Por: Hanna Tsepesh
http://www.myspace.com/thysymphony

11 comentários:

UnionYouth disse...

Sou amante da música de uma forma geral, mas dedico particular atenção à área do Rock Alternativo, com maior incidência no Grunge e no Rock Experimental. No entanto, não deixo de estar aberto a novas sonoridades e foi com todo o gosto que aceitei o convite da minha amiga Hanna para visitar este espaço dedicado ao Metal e Heavy Metal.

Espaços destes são importantes veículos na promoção e divulgação de bandas e projectos emergentes e assumem cada vez mais relevo numa era de globalização e massificação onde talvez não se dê o devido valor às bandas.

Sobre a banda em si, THY SYMPHONY, haverá certamente quem consiga fazer uma crítica muito melhor que a minha, mas gostei particularmente dos dotes vocais da vocalista que empregam um toque “sui generis” à sonoridade do grupo.

A entrevista revela sucintamente o historial da banda e é um bom cartão-de-visita à mesma.

Resta-me desejar sucesso à banda e muita força à Hanna que esta seja a primeira de muitas entrevistas.

Aldo Beehlerr disse...

Long Live The Loud

Conheço a sonoridade e estilo da banda Thy Symphony ,musicos extraordinarios de muita competencia e talento!!!
Tive a honra de conhecer pessoalmente o Guitarrista Marcelo Valsesia e o Baixista Rene Labate ,pessoas de muito carater e carisma ,Sucesso sempre !!!
Congratulações para Hanna Tsepesh ,fez uma magnifica entrevista ,parabéns !!!

Metal is the Law !!!

Aldo Beehlerr

Anónimo disse...

OLá UnionYouth e Aldo Beehlerr, muito obrigada pelas vossas palavras:), fico muito feliz que tenham gostado!! Concordo ctg a 100% Aldo, e tenho muita pena de nao conheçer o MArcello, Rene e a Camila pessoalmente pois acho pessoas muito humildes e com um enorme talento e por isos mesmo escolhi os para a minha primeira entrevista:)! Muito obrigada mesmo pelas vossas palavras e sempre bom saber que consegui transmitir o ke pretendia;) abraços!!!!
Hanna Tspesh

Anónimo disse...

Ola

Sou Marcello Valsesia do Thy Symphony.Gostaria de Agradecer ao Metalmorfose por esta entrevista,em especial a Hanna Tsepesh,que é muito simpatica e inteligente.Gostaria de agradecer tambem a todos os rockeiros de portugal aos quais tenho a honra de falar atraves desta entrevista para o otimo Metalmorfose.

Abraços
Marcello Valsesia

Anónimo disse...

Ola Marcello:)
Em nome da Radio obrigada pelas tuas palavras, e tambem te agradeçemos pela entrevista!foi uma xelente estreia para mim;) jamais esqueçerei ehehehehe:P
fica bem e felicidades para Thy Symphony;)
obrigada e abraços!!!
Hanna Tsepesh

Dherius disse...

Os Thy Symphony tornaram-se especiais para mim. Já tive portunidade de conversar com o grande Marcello Valsesia, sou testemunha da sua paixão pela música e a atenção ao mundo que o rodeia.
Ouvi o debutante "Darkness End" e compreendi o "melting pot" de sentimentos e paixões que necessitam transmitir.
Fazem um power metal simfónico quase épico, eclético que agrada a qualquer um, é fácil de ouvir por abrir a mente de quem os escuta a temas pertinentes e apaixonantes.
Quando a algumas semanas tive o privilégio de ouvir a "Broken Wings" ficou claro para mim a evolução deste grupo, onde destaco os vocais poderosos da Camila e do Vitor, que infelizmente vai sair da banda.
Os arranjos simfónicos estão soberbos e a alma e coração que o colectivo impregna na música sente-se a cada segundo.
Fixem bem o nome desta banda, comprem o proximo albúm "Harmonizing The World" tenho a certeza que de futuro, ainda vamos ouvir mais e melhor destes brasileiros!

Desejo aos Thy Symphony: "Spread your wings and fly!"

Anónimo disse...

Ola Dherius:)
Muito obrigada pela tua opniao, fico feliz que tb sintas o msm em relaçao a esta xelente banda do Brasil...e tb th a certeza k iremos ouvir falar mto deles. para mim foi uma xelente estreia;)
abraços
Hanna Tsepesh

Anónimo disse...

parabens pelo blog precisamos de pessoas como voces ... continuem assim abraços .

Jean Labate disse...

Olá leitores, Sou Irmão do Rene Labate, e só eu sei o que esses meninos correm atraz deste sonho, dedicam a vida por esse trabalho magnifico, e tenho certeza que o sucesso maior está próximo....Boa sorte ao Thy Symphony....

cesao disse...

ai som dos caras e bom pra caralho
pesado e com qualidade
muito bom

Wal Sartori disse...

Sou Wal Sartori, tia de Rene Labate, quero deixar aqui meus agradecimentos a Metal Morfose e a Hanna pela entrevista dada por Marcello da Banda Thy Symphony.

Conheço alguns dos componentes do grupo e sei da luta e da competência deles, nessa tragetória até o lançamento deste CD.
Desejo a todos muito sucesso.