quarta-feira, 12 de março de 2008

ENTREVISTA - Agonizer

Os finlandeses Agonizer são uma nova promessa, dentro do heavy metal melódico. “Birth / The End” é o primeiro álbum da banda lançado pela Spinefarm Records e será uma surpresa agradável para fãs dos Sentenced ou Entwine. O baixista Jussi perdeu alguns minutos e respondeu com simpatia às questões colocadas.

Metal Morfose: Moro (“olá” em finlandês) Jussi. Obrigada por aceitares o convite do Metal Morfose, ficamos muito contentes. Fala-nos um pouco sobre a história da banda e também dos restantes elementos (nomes, o que tocam, quem escreve as letras, etc.)?

Jussi: Moro moro! (olá olá!) Bem, nós somos da Finlândia, tocamos heavy metal melódico e estamos juntos desde 1998. O vocalista da banda é o Pasi Kärkkäinen, os guitarristas são Joni Laine e Jari-Pekka Perälä, o baixista sou eu, nas teclas é o Patrik Laine (irmão do Joni Laine) e por fim o baterista Atte Palokangas. Fazemos a nossa música todos juntos, mas quem escreve todas as letras é o Pasi.

Metal Morfose: Como surgiu o nome Agonizer?

Jussi: Descobrimos o nome por uns amigos entre os anos 1997-1998, acho eu. Porquê Agonizer? Sinceramente não sei, talvez porque soa bem (ahaha).

Metal Morfose: (ahaha) Ok. Fala-nos um pouco sobre as vossas influências musicais?

Jussi: Todos os elementos da banda ouvem coisas diferentes, mas quanto às minhas influências são entre música clássica e death metal.

Metal Morfose: Sei que estiveram no Wacken Open Air 2005? Conta-nos como foi?

Jussi: Sim estivemos. A viagem foi fantástica, nós fomos representar a Finlândia no Wacken’s band contest. Bebemos um pouco a mais antes de irmos tocar, mas mesmo assim penso que tudo correu muito bem. Nós fomos “as seis bestas” em palco, portanto isso diz-te algo. (ahaha)

Metal Morfose: Sim diz-me muito (ahahah), aliás o Wacken deve ser mesmo um local fantástico. Falando um pouco do vosso álbum “Birth / The End”. Desde já os meus parabéns. Adorei, simplesmente fantástico. O som está muito “poderoso”, assim como as vozes, juntas complementam-se muito. Fala-nos um pouco mais sobre o álbum?

Jussi: Muito obrigado. Nós gravamos no estúdio Astia, Lappeenranta em quatro semanas, com o Anssi Kippo. Eu estava um pouco stressado, mas no fim tudo correu pelo melhor. Estamos muito orgulhosos do nosso trabalho. As covers foram feitas por Timo Oravakangas. Um excelente trabalho!

Metal Morfose: Quando entraram em estúdio, já tinham algumas partes das letras e alguns riffs ou foram surgindo com o tempo?

Jussi: Nós tínhamos a maior parte das coisas prontas e montadas, só a música “Sleepless” é que estava incompleta. Nós produzimos as nossas próprias músicas com emoção e sentimento.

Metal Morfose: No tema “Everyone of us” fiquei com curiosidade acerca da letra da música, de que se trata realmente? Achei um dos temas mais fortes do álbum.

Jussi: Bem, fala de um homem idoso e sobre a morte. Deixamos para os outros pensarem o que quer dizer a letra. A resposta está na vossa mente.

Metal Morfose: Quais as vossas perspectivas futuras? Em relação a concertos quer revelar algumas datas bem como os países? Está programada alguma passagem por Portugal no futuro?

Jussi: Nós esperamos que um dia possamos ir tocar a Portugal. Por agora só temos alguns concertos na Finlândia, mas nunca se sabe! Agora estamos a gravar novas músicas para o nosso segundo álbum, e veremos o que acontece...

Metal Morfose: Boas notícias! De certeza que voltaremos a falar em breve, mais uma vez muito obrigada Jussi pela disponibilidade em responderes às questões. Em nome do Metal Morfose desejamos a ti e ao resto da banda muito sucesso e esperamos ver-vos em Portugal brevemente!

Jussi: Muito obrigado pela entrevista. Saudações de todos os elementos da banda, para todos os portugueses!

Por: Hanna tsepesh

MySpace: http://www.myspace.com/agonizer
Página oficial: http://www.agonizer.org/

6 comentários:

Anónimo disse...

Gostei da entrevista sim! mas foi feita e traduzida por ti? ou eles sabem Português? Hanna!
Beijinhos Olinda!

Anónimo disse...

Ola Mãe(Olinda)!!!
muito obrigada pelo teu comentario! e sim ela foi traduzida por mim, ele e finlandes, nao sabe nada de portugues...qto muito dizer so olá ehehehe!! beijinhos e obrigada pelo coment
Hanna Tsepesh

Anónimo disse...

Moro(Aprendi na entrevista)

Mais uma vez uma entrevista muito bem feita e ainda traduzida para o portugues,parabens Hanna,ainda aprendi uma palavra em finlandes.
Parabens ao metalmorfese e a vc por esta otima entrevista.

Abraço
Marcello Valsesia

Anónimo disse...

MORO Marcello:)
ahaha sei algumas palavras em finlandes, meti aki esta po pessoal aprender uma:P
Muito obrigada pelo teu comentario mesmo acerio, e obrigada por seguires as mhs entrevistas desde a primeira!!!fico mto feliz por isso:) E melhor ser em portugues para as pesoas k nao sabem ingles tb terem o direito de perceber e saber das bandas k gtam, e perferivel assim:)A MetalMorfose agradeçe te a tua simpatia e tb nos acompanhares aki no blog e radiom um forte obrigada a ti:)
abraços e obrigada
Hanna Tsepesh

Anónimo disse...

Moi Moi Hanna Tsepesh!!!
I have to comment your wonderfull intervews my friend, i say you thank you a lot for translate me in english all of theme, you ROCK!!! I love all your interview i leard a lot from theme:P i love the Corpus Christii interview i start to leassing him and i love it, now i am big fan!! Thy Symphony was so great, he is very nice guy!!!and about Agonizer you make a exelent work, and he lose it because dont talk so much about the album and stuff but you do exelent work!!i Want to say thanks a lot too the guy that make radio show you rock too, i lissing now and i put my all family lising your show ehehehehe!!i think in the last show you say one thing about Hanna but i dont undertsand it:P ehehehehe!!i have to learn portuguese, i love your contry a lot!!!dark kisses and hugs for you dear Tsepesh, YOOU ROCK GIRL!!!!!
Anuska Bathory

Dherius disse...

Também gostei do trabalho de estreia dos Agonizer, heavy metal melódico de boa qualidade sem cair em tendências, se assim não fosse não tinham conseguido logo contrato com a Spinefarm Records! ;)
Espero então que venham até cá, para vermos como soam ao vivo.

Obrigado pela entrevista!